Página Inicial

Siga-nos:

26.3.2019

Opinião

"Uma cidade que gera um jogador fantástico como o GRANDE LEONARDO só pode ser uma cidade muito especial! OBRIGADO POR TUDO, PICOS! PERNAMBUCO JAMAIS ESQUECERÁ O FILHO DE VOCÊS! LEONARDO MARCOU ÉPOCA NO BRASIL INTEIRO! "


De: Sergio Silva em Recife, 04/03/2016 11:30:14h

[ Veja mais ]

Você está lendo a coluna: Locais

PORTARIA

MP abre inquérito para investigar não funcionamento da UPA em Picos

Inquérito civil público foi aberto por determinação da promotora de justiça de Picos, Romana Leite Vieira

Por José Maria Barros  

18/10/2018

Foto: José Maria Barros

clique para ver a foto em tamanho real

Concluído há mais de um ano prédio da UPA de Picos está abandonado.

O Ministério Público Estadual, através da promotora de justiça Romana Leite Vieira, determinou a instauração de inquérito civil para investigar o não funcionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Picos.

           

O prédio da UPA em Picos está concluído há mais de um ano, porém, a unidade nunca entrou em funcionamento. Segundo denúncia do Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí, esse fator estaria superlotando o Pronto Socorro do Hospital Regional Justino Luz e sobrecarregando os profissionais.

           

A UPA de Picos é do porte III, cuja estrutura preconizada pelo Ministério da Saúde é de no mínimo quinze leitos de observação e capacidade de atendimento médio de 350 pacientes por dia para uma população de cerca de 300 mil pessoas. O custo mensal estimado é de R$ 700 mil.

           

O funcionamento da unidade já foi anunciado várias vezes pelo prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), pelo secretário estadual de Saúde, Florentino Neto e pelo próprio governador Wellington Dias (PT). No entanto, até hoje o prédio continua fechado e sem qualquer utilidade.

 

Mês passado o secretário o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, esteve em Picos e se reuniu com o Padre Walmir para tratar sobre o assunto. Na oportunidade o gestor disse ao JP on line que em breve voltaria a se encontrar com Florentino Neto para definir como a UPA iria funcionar. Entretanto, até o momento nada de novo aconteceu e o prédio permanece fechado.

 

Inquérito

 

Diante desse quadro, a promotora de justiça, Romana Leite Vieira, determinou a instauração de inquérito civil público visando averiguar o funcionamento da UPA em Picos. Mandou ainda que fossem enviados ofícios para a Secretaria de Estado da Saúde e a Prefeitura de Picos, para que no prazo de dez dias informem acerca do funcionamento da unidade, com envio de plantas, cronograma de funcionamento, equipamentos, etc.

 

Promessas

Em audiência com o governador Wellington Dias, no Palácio de Karnak, no dia 28 de dezembro do ano passado, o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto e o prefeito de Picos, Padre Valmir, acordaram a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Picos, em 90 dias. 

De acordo com o prefeito Padre Valmir, a reunião com o governador e o secretário da Saúde foi importante para definição de prazos e as parcerias para o funcionamento de estruturas de saúde na cidade.

“Hoje fechamos acordo para abrir a UPA até meados de março de 2018, mas também a abertura do CEO – Centro de Especialidades Odontológicas que já havíamos tratado anteriormente”, afirmou o Padre Walmir na época.

Além da parceria financeira e de pessoal para o funcionamento da UPA e do CEO, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) prometeu a colaboração técnica para a gestão municipal em Picos.

“Sabemos da importância do funcionamento destes equipamentos de saúde para a população de Picos. Por isso, aqui com o governador Wellington Dias, estamos firmando parceria para abertura da UPA 24 Horas. A prefeitura já concluiu a obra e adquiriu alguns equipamentos, então vamos comprar o restante dos equipamentos necessários, mas queremos entregar a UPA funcionando”, afirmou Florentino Neto após a audiência com o governador Wellington Dias em 28 de dezembro do ano passado.

Dez meses após a audiência do Padre Walmir e de Florentino Neto com o governador Wellington Dias, a Unidade de Pronto Atendimento de Picos continua fechada e sem qualquer utilidade para a população. Agora, o Ministério Público Estadual cobra uma solução para o impasse.

.:: ComentarCorrigirEnviar por e-mailImprimir ::.

Comentários desta matéria:

Não há comentários para a matéria no momento.

Outras desta mesma coluna:

26-03-2019 :: Governador desaprova encaminhamentos do Fórum dos Governadores do Brasil

25-03-2019 :: Cheia no Rio Guaribas cobre passagem molhada em São Luís do Piauí

25-03-2019 :: Em Valença, água ultrapassa parede de barragem e causa alagamentos

20-03-2019 :: Ambulância com pacientes colide em carro e pai e filho morrem

19-03-2019 :: Allan é reeleito para presidente da AEAMP

18-03-2019 :: Governo vai retomar obras na rodovia que liga Picos a Itainópolis

18-03-2019 :: Mutirão de cirurgias de catarata será realizado em Picos

14-03-2019 :: Quatro meses após a remoção dos trailers praça Josino Ferreira continua abandonada

14-03-2019 :: Agência Nacional descobre via satélite nova barragem no Piauí e pede fiscalização

12-03-2019 :: Garçom se entrega uma semana após matar ex-esposa em Picos

12-03-2019 :: MaXNet Telecom chega a Geminiano oferecendo internet de qualidade

12-03-2019 :: Impacto de projetos econômicos é discutido em entrevista coletiva com Diocese e técnicos do governo

08-03-2019 :: Cinema do Picos Plaza fecha as portas

07-03-2019 :: CAmpanha da fraternidade é lançada em Picos pela Diocese

26-02-2019 :: Obra do Centro de Iniciação ao Esporte no bairro Boa Vista é suspensa

[ Todas desta coluna ]

Clínica Picoense  - Clínicas picoensw edilson madereira - edilson madereira Prefeitura Municipal de Picos - Prefeitura Municipal de Picos - Site Oficial edilson constutora  - edilson constutora Colégio Machado de Assis  - Machado de Assis marquês frios - marquês frios breno - breno lamep - lamep

© 2009 - Jornal de Picos - Todos os direitos reservados - E-mail: contato@jornaldepicos.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal. Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.